in

Bebê que tinha 6 horas de vida sobrevive após desligarem aparelhos

Para os pais é um verdadeiro milagre a  bebê  estar completando um ano de vida. Para outras crianças poderia ser muito normal  a família  agora preparando a festinha, mas para essa bebê, essa festinha é considerada extraordinária pelo fato dela estar agora junto com a família nessa comemoração tão especial.

Quando Phoenix Da’Vine Nasceu, a equipe médica informou aos pais que a bebê não iria sobreviver mais do que 6 horas, para eles, a recém-nascida estava muito debilitada e o prognóstico de sobrevivência era o mínimo possível.

Segundo o diagnóstico e opinião médica, não havia mais nada a fazer, ela viveria apenas por mais 6 horas. Contrariando toda a previsão dos médicos, a pequena bebê não só venceu as 6 horas, como também está completando  um ano de vida.

O terrível diagnóstico foi feito após a comprovação de que o coração da menina estava muito fraco, ela nasceu com uma rara má formação por isso não poderia sobreviver, no entanto, após passar as horas em que tudo indicava que a menina não iria sobreviver, a equipe médica fez as cirurgias necessárias, no caso, 2 procedimentos de cirurgia cardíaca.

A luta de Phoenix foi grande, para sobreviver ela precisou ficar ligada a aparelhos, durante esse tempo ela teve parada cardíaca, mas foi ressuscitada. a essa altura Monique Goldring, mãe da bebê, estava ansiosa e triste querendo saber se a filha ficaria ligada por toda a vida aparelhos dentro de um hospital, ou se teria que tomar a decisão de concordar com o desligamento dos aparelhos, sem os quais ela não poderia viver. 

Surpreendentemente a menina superou todos os obstáculos e segue lutando, agora prestes a comemorar o primeiro ano de vida. A família entusiasmada e esperançosa decidiu reunir todos os amigos para fazer uma festa como nunca foi feito antes na família.“Definitivamente vamos fazer uma grande festa, já estamos com mais de 100 convidados! Haverá muita comida e brincadeiras!”, disse a mãe.

A bebê foi liberada para ser tratada em casa, porém ela precisa ficar o tempo todo com o aparelho de oxigênio, além disso, a alimentação é feita por um tubo no qual ela precisa tomar diariamente 14 medicações.

Para manutenção do tratamento, a mãe faz campanhas para arrecadar dinheiro, pois eles não têm verba para manter os aparelhos e toda a medicação que a menina necessita.

“Existem duas cirurgias que podem ser feitas para melhorar a qualidade de vida dela e eu quero tentar todo o possível para ela”, contou Monique. 


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Menino de 3 anos morre no banho após mãe deixá-lo 15 minutos sozinho

“Minha sogra quer amamentar o meu bebê!”, desabafa mãe