in

Mãe compartilha foto de filha com herpes para conscientizar sobre visitas a bebês

Esse é um problema grave, criança com herpes pode comprometer tanto o estado de saúde, que há risco de morte.

A mãe de uma menina, Hollie Cruickshanks, fez um sério alerta para que outros pais não passem por momentos como os que ela passou, essa mãe decidiu compartilhar a experiência difícil que teve para recuperar a filha.

Em 2018, a pequena Oarlah estava com 6 meses de vida, foi levada às pressas para a emergência do hospital, quando manchas apareceram no rosto da menina afetando até o olho.

O susto dos pais foi grande, quando o médico informou o diagnóstico, a bebê estava com herpes. As bolhas aparecem quando a infecção causada pela doença.

A mãe chegou a pensar na possibilidade da filha ter contraído herpes, ela teve acesso a publicação de uma mãe que relatou na rede social o drama que viveu, quando a filha teve a doença após ter sido beijada por uma visita.

Preocupada, Hollie conscientizou todos, pedindo para não beijar a criança. Foi chamada de exagerada, disseram que estava paranoica, mas ela temia e seguia com a informação.

Tomando todos os cuidados, ainda assim, a filha contraiu herpes. Ao falar com o médico, ele disse que além de beijo, a menina pode ter contraído herpes pelas mãos.

Doutora Raquel Muarrek, infectologista do Hospital São Luiz (São Paulo), explicou;  “As defesas de um bebê pequeno são transmitidas pela mãe, durante a amamentação. Se essa mãe não teve contato com herpes simplex, ela não passou anticorpos para o bebê. Com isso, ele não consegue combater a doença”.

“Pode ser que alguém que carregue o vírus tenha beijado as mãos da criança e logo depois o bebê tocou o próprio olho. Nossa mão também é capaz de transportar o vírus. O herpes pode ficar vivo por até 15 horas em um ambiente. Quando contamina uma pessoa sem defesas, ele fica naquele local e forma essas bolhas, que tem uma alta concentração viral”.

 “A criança só começa a adquirir uma maior proteção, em média, a partir dos três anos de idade. Não existe vacina para o vírus tipo 1 e 2, ela está sendo desenvolvida nos Estados Unidos, e deve estar disponível nos próximos anos”, informou.

“O herpes simplex é mais comum em mucosa e cavidade oral, então, a transmissão normalmente ocorre pelo beijo. A orientação é sempre lavar bem as mãos antes de pegar um bebê e jamais beijá-lo no rosto e nas mãos. Você tem defesas, mas ele provavelmente, não”, concluiu.

Fonte: Crescer


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇

What do you think?

Written by Silvia Cardoso Souza

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Loading…

0

Novidade: Empresa lança aspirador de pó de brinquedo que aspira a sujeira de verdade para as crianças ajudarem na limpeza