Mãe descobre que marido tocava partes íntimas da filha em foto no celular

Impossível para essa mãe, descrever o que sentiu ao ver as cenas em que o homem abusa sexualmente das filhas, sendo que, para piorar o choque, o abusador é o próprio marido, pais das crianças.

A Polícia Civil de Juara em Mato Grosso,perndeu um homeme de 39 anos, suspeito de abusar das filhas, na época, a menina tinha 11 anos ido para a cama e, nas cenas, o pai deitou e passou a  manipular a região genitália da filha.

O crime foi descoberto pela mãe das meninas que viu no celular a foto do pai dormindo com a menina caçula. A mulher estava vendo as fotos no dispositivo móvel junto com o marido, para surpresa dela, se deparou com a terrível cena. Imediatamente a mulher saiu de casa e foi para a delegacia dar queixa do marido. Em depoimento, a adolescente de 13 anos, também filha do casal, contou aos policiais que o pais a molestava desde a idade de 6 anos.

O homem foi preso e tentou se dizer inocente das acusações, negando ter feito mal às filhas, porém, diante das imagens e o depoimento da filha mais velha, acabou confessando ter abusado sexualmente da filha de 11 anos, mas se recusou a admitir abusos contra a mais velha. O pai caiu em contradição novamente ao dizer que uma vez, quando a menina de 13 anos era pequena para um lugar afastada e com pouca circulação de pessoas dizendo que queria ensinar como pilotar uma moto, só que, as intenções eram outras. Ele disse ter obrigado a filha a fazer sexo oral nele e ainda a forçou a esperar ejacular na boca da criança.

O caso revoltou moradores e toda a família que espera justiça e que o home fique preso.

Converse sempre cm as crianças e procure saber como estão se sentindo sem induzir ao assunto, deixando que falem dos seus medos e sentimento, às vezes o perigo está dentro de casa.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇

Written by Marcel Mattos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Conheça toda a trajetória da Rowena, a nossa eterna Ursa Marsha

Cadela abandonada percorre 200 quilômetros à procura dos donos