Ter um filho menino é conseguir um príncipe encantado eternamente

A expectativa do nascimento de um filho pode ser o primeiro ou o décimo, é sempre uma nova emoção, uma nova realidade, independente da experiência de quantas vezes essa mãe tenha vivenciado o procedimento de um parto. Após o nascimento do bebê, começa a segunda parte, essa é a definitiva que chega com a explosão de emoções e sentimentos, que levam a mãe a sentir o amor incondicional, que ama, cuida e junto com tudo isso, a necessidade de orientar e educar, essa parte não é nada simples, a mãe sabe o quanto é necessário dizer “não” em determinadas situações ou cobrar uma posição quando o filho erra, mesmo assim tenta mostrar segurança, quando no coração gostaria de dize sim, só não o faz para que seja uma pessoa que saiba lidar com o mundo, como certamente terá de ser.

Em geral, as mães têm em casa, pelo menos em sua concepção, príncipes e princesas, esses pequenos nobres merecem tudo de bom, além do amor que já recebem. Por mais que esse conceito tenha sentido emocional, na prática é bem mais complexo, pois alguns mimos fazem parte, mas não se pode esquecer, de que um dia terão de ser pessoas adultas compreendendo suas responsabilidades conforme as escolhas feitas, incluindo os compromissos e regrinhas básica que precisam ir aprendendo desde cedo de acordo com a faixa etária.

Quando o filho é menino, as descobertas sobre o que permeia o universo masculino passam a ser divertido e também um aprendizado, até mesmo as simples brincadeiras, como soltar pipa, brincar de bonecos das revistas e desenhos de super-heróis, carrinhos e outros, é algo novo, mas não demora a se acostumar. Outro ponto interessante, é o a maioria das mães veem nos meninos, eles crescem e passa a ser como um grande amigo, pronto para defender a mãe, tal qual um príncipe. Essa relação é muito bonita e pura, porém quando ele está nessa fase, é preciso que a mãe comece a aprender a conviver com uma nova realidade, chagará o dia em que ele terá em sua vida uma nova pessoa, uma mulher que ele irá se apaixonar, sofrer, sorrir e a mãe precisará entender que seu príncipe continuará sempre sendo o seu pequeno no coração, mas com direito as suas escolhas.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇

Written by Silvia Cardoso Souza

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pai que matou as filhas e a esposa grávida escreve carta chocante

Usar roupas sem passar: a nova tendência contra o aquecimento global